Marquise do Parque Ibirapuera em São Paulo será reaberta em 2025

A reforma da Marquise do Parque Ibirapuera, situado na zona sul de São Paulo, teve início em março deste ano e está prevista para ser concluída em julho de 2025. A estrutura foi interditada parcialmente em 2019 devido a riscos de desabamento, e em 2020, por determinação judicial, foi completamente isolada do acesso público. A prefeitura investirá R$ 71,9 milhões na reforma, que está sendo realizada pela Construcap, empresa controladora da Urbia Parques, responsável pela gestão do parque.

Razões da interdição da Marquise do Ibirapuera

A Marquise do Ibirapuera é um local popular entre patinadores e skatistas. Em 2019, os riscos de desabamento levaram à interdição parcial da estrutura. Em 2020, a decisão judicial tornou o acesso totalmente restrito ao público. A Urbia Parques assumiu a administração do parque em 2020, mas a responsabilidade pela reforma da marquise permaneceu com a prefeitura.

O contrato de concessão do parque tem duração de 35 anos e trará uma economia de mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos ao longo desse período, segundo a gestão municipal. Com as atividades de manejo, vigilância e zeladoria a cargo da concessionária, a prefeitura estima uma redução de aproximadamente R$ 20 milhões anuais em custos.

Processo de reforma e valor do investimento

A prefeitura fechou o acordo com a Construcap para a realização da reforma, com um investimento total de R$ 71,9 milhões. Durante o anúncio da obra, o prefeito Ricardo Nunes destacou que foi negociado um desconto de 5% com a Urbia Parques, o que tornou o custo final mais vantajoso para o município.

A concessão do parque visa a melhoria da infraestrutura e a garantia da segurança dos frequentadores. A reforma da Marquise do Ibirapuera é um passo importante nesse processo de revitalização do espaço, que é um dos pontos turísticos mais emblemáticos da cidade de São Paulo.

Por meio de imagens recentes, a Gazeta acompanhou de perto o andamento das obras e a situação atual da marquise, que tem previsão de ser reaberta ao público no próximo ano. A população poderá, em breve, desfrutar novamente desse espaço icônico, que faz parte da história e da identidade de São Paulo.

Perguntas Frequentes

1. Por que a Marquise do Ibirapuera foi interditada em 2019?
A interdição parcial da Marquise do Ibirapuera em 2019 se deu devido a riscos de desabamento detectados na estrutura, o que levou à sua completa isolamento em 2020 por determinação judicial.

2. Quando está prevista a reabertura da Marquise do Ibirapuera ao público?
A previsão é que a Marquise do Parque Ibirapuera seja reaberta ao público em julho de 2025, após a conclusão do processo de reforma iniciado em março deste ano.

3. Quem está responsável pela realização da reforma da Marquise do Ibirapuera?
A obra de reforma da Marquise está sendo executada pela Construcap, empresa controladora da Urbia Parques, concessionária responsável pela gestão do Parque Ibirapuera.

4. Qual o valor do investimento total na reforma da Marquise do Ibirapuera?
A prefeitura de São Paulo investirá R$ 71,9 milhões na reforma da Marquise do Parque Ibirapuera, com um desconto de 5% obtido junto à Urbia Parques.

5. Como a concessão do parque beneficiará os cofres públicos?
A concessão do Parque Ibirapuera resultará em uma economia de mais de R$ 1 bilhão ao longo de 35 anos, e a gestão municipal estima uma redução de cerca de R$ 20 milhões anuais em custos com manejo, vigilância e zeladoria.





Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp